terça-feira, maio 28, 2024
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO AMAZONASspot_imgspot_img

NOTÍCIAS ALEAM

InícioSem categoriaSemear a desinformação é semear o caos

Semear a desinformação é semear o caos

Eduardo Braga*

Indignação. Esse é o sentimento da maioria absoluta dos brasileiros nos últimos dias. Não bastasse o sofrimento com as perdas de vidas humanas, a crise econômica, a incerteza e o medo provocados pelo coronavírus, o país já vinha sendo obrigado a conviver com embates políticos completamente despropositados no atual momento.

A fragilidade na gestão da pandemia, com orientações desencontradas para a população e a queda de dois ministros da Saúde em pleno tsunami sanitário, chegou ao limite com as mudanças equivocadas na divulgação dos dados diários sobre a evolução da Covid-19 no Brasil.

Em meio a uma das maiores tragédias humanitárias do século, precisamos minimamente de um norte, de uma gestão séria e responsável, que inspire confiança e conforto ao nosso povo.

A desinformação, o temor da manipulação de dados, as declarações irresponsáveis de que o número de mortes estaria sendo inflado por gestores locais com fins políticos e econômicos, vão exatamente na contramão do que a nação espera e precisa em meio à pandemia.

É inaceitável omitir o número total de mortos e infectados. É inaceitável liberar os dados apenas no final da noite, é inaceitável apresentar números desencontrados num site oficial do órgão máximo da saúde.

Semear a desinformação é semear o caos. É confundir a população, é impedir a construção de uma estratégia eficaz no combate à pandemia. Transparência nas informações públicas é dever do Estado e direito de cada cidadão.

De qualquer forma, é impossível camuflar a gravidade da pandemia no Brasil – chegamos a uma morte por minuto! É impossível varrer essas mortes para debaixo do tapete da história. Qualquer revisão séria de dados teria como consequência o aumento do número de vítimas, já que a subnotificação é realidade indiscutível, diante da quantidade mínima de testes aplicados no país.

Mais uma vez, precisamos comemorar o amadurecimento da consciência democrática e a solidez de nossas instituições e organizações civis, que reagiram de pronto a essa tentativa de plantar a desinformação em meio à pandemia.

Nas redes sociais e na imprensa, houve uma explosão de críticas por parte de cidadãos comuns, políticos, especialistas e da própria justiça, além de entidades ligadas à saúde, como a Fiocruz e a Sociedade Brasileira de Infectologia. O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CNSS) deu voz a todos os brasileiros, ao dizer que a vida é nosso valor maior, e com ela não se negocia, relativiza ou transige.

Mais que isso. A revisão da metodologia na divulgação dos dados já foi judicializada, no Supremo Tribunal Federal. O Ministério Público Federal deu 72 horas para explicações claras, por parte do ministro da Saúde. O CNSS anunciou a divulgação de informações relacionadas à pandemia de Covid-19 em um painel próprio. O Tribunal de Contas da União também deve assegurar a informação de dados consolidados, com os tribunais de contas estaduais e a imprensa se uniu, num consórcio memorável, para divulgar os números exatos ao país. Sugerimos que o Congresso Nacional fosse na mesma linha.

Fiscalizar e cobrar ações do poder público são deveres intrínsecos da sociedade civil e do Legislativo numa nação democrática. Deveres dos quais não iremos nos furtar, em meio à atual crise.

Num momento em que a população se mobiliza contra o autoritarismo – indo inclusive às ruas, numa atitude arriscada e até mesmo questionável, em plena pandemia – nunca é demais lembrar que defender a transparência de informações públicas é defender a democracia. Censura e manipulação de dados são parte de uma história que precisa ser página para sempre virada no Brasil.

*Senador pelo AM e líder do MDB e da maioria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Manaus

Reordenamento do Centro Comercial e Histórico é Iniciado pela Prefeitura de Manaus

Manaus – A Prefeitura de Manaus, através das secretarias municipais de Infraestrutura (Seminf); Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc); da Mulher, Assistência Social...

William Alemão denuncia precariedade do T4

O vereador William Alemão tem sido uma voz ativa em defesa dos usuários do transporte público de Manaus, denunciando as condições precárias do Terminal...

Homem Atropelado na Compensa Espera Socorro de Ambulância por Quase 2 Horas

Manaus – Na manhã desta quarta-feira (22), por volta das 6h, um homem identificado como Antônio foi atropelado na avenida Brasil, no bairro Compensa,...

Caio André denuncia alagações no Monte das Oliveiras

  O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Caio André (União Brasil), denunciou, nesta terça-feira (21/05), problema de alagações na rua Yarapé, no...

Cães auxiliaram na apreensão + de 500kg de drogas em 4 meses

Cães de faro para narcóticos ajudaram na apreensão de muitas drogas no Amazonas   Nos últimos quatro meses, os cães de faro para narcóticos da Polícia...
spot_imgspot_img

POPULARES

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img