sábado, junho 22, 2024
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO AMAZONASspot_imgspot_img

NOTÍCIAS ALEAM

InícioAMAZONASCooperativa Amazon Eco Driver é homenageada , mas cobra por segurança de...

Cooperativa Amazon Eco Driver é homenageada , mas cobra por segurança de motoristas !

Amazon Eco Driver é homenageada , mas cobra por segurança de motoristas

Na última semana de setembro, o fundador e presidente da Cooperativa Amazon Eco Driver, foi homenageado por uma iniciativa do coletivo ADM LIDERANÇAS, um grupo de motoristas que prestam serviços de transporte de passageiros por meio dos  aplicativos (16 no total), na capital amazonense.  Silvio Cintra Maia, um empresário de Manaus, criou em 2017 a Cooperativa Amazon Eco Driver, com o objetivo de auxiliar, por meio da representatividade e esforço coletivo, na busca por qualidade de vida para os profissionais,  que em sua maioria, passam diariamente mais de dez horas ao volante dos veículos para garantir a renda necessária para o sustento da família. “Temos muitos amigos e alguns parentes trabalhando nesse ramo e percebemos que eles não tinham tempo nem disposição para pensar em mais nada além de fazer as corridas. A saúde da família, o planejamento mensal, a manutenção dos veículos, a contribuição previdenciária deles e principalmente a segurança sempre ficava em segundo plano. Por isso tivemos essa iniciativa”, explica o homenageado.

“A Cooperativa Amazon Eco Driver é apenas uma ferramenta, a ser utilizada pelos motoristas, mas

muitos se recusam a interagir e participar do nosso coletivo. É um direito deles, mas com certeza trabalhar sozinho é um risco em Manaus e além deles, as famílias também ficam desprotegidas caso aconteça algum problema”, alerta Maia. A homenagem é muito importante sim, mas o principal é chamarmos atenção do sistema publico de segurança: Precisamos de segurança!, enfatizou Silvio.

Se por um lado os motoristas contribuem significativamente com a sociedade, pela movimentação financeira nos postos de gasolina, autopeças, oficinas e pelo encurtamento de distancias entre as pessoas, a categoria não recebe o mínimo possível do sistema. “É incalculável o número de conexões entre pessoas que fazemos enquanto motoristas. Antes isso não acontecia, porque andar de taxi era muito caro e de transporte coletivo era muito sacrificante. Hoje ir e vir é mais fácil e mais barato. Melhoramos a vida das pessoas, mas o sistema ainda não se dedicou a nos dar um pouco de segurança”, completou a motorista de iniciais A.P.S., que teve o veículo tomado por assaltantes no mês de setembro.

Regulamentação e violência

O Transporte por aplicativos foi regulamentado esse ano, através do projeto de lei 047/2019, de autoria do executivo municipal, aprovado em junho na CMM e por isso vereadores como Chico Preto (PMN), Fransuá Matos (PV) e Danizio Souza Dante (PSDB), também receberam a mesma homenagem, pelos esforços dentro do legislativo municipal em favor desta categoria.

Ao todo, de acordo com os levantamentos feitos pela Cooperativa, pelo menos 50 mil pessoas são cadastradas nas principais plataformas (UBER e 99 POP). Pelo menos 15 mil trabalhem diariamente nas ruas de Manaus e os demais pelo menos duas vezes por semana. E na mesma proporção em que a categoria ganhou na sociedade manauara, os problemas de segurança passaram a aterrorizar os trabalhadores.

Os números de roubos crescem continuamente, alguns com fim trágico, como o caso do motorista Higson Cavalcante Ramos de 49 anos de idade, encontrado morto na zona Leste de Manaus, quatro dias depois de ter saído para trabalhar. Além da violência ser crescente, o sistema de segurança não age como esperam os profissionais, então eles mesmo passam a fazer o papel de vigilantes e rastreadores. No caso de Higson, foi um colega de profissão que encontrou o corpo do pai de família.

Apesar da divulgação dos números positivos pelo sistema de segurança do estado, deixando transparecer a diminuição da violência em Manaus, o sentimento nas ruas da cidade é bem diferente. Diariamente pelo menos 10 motoristas são vítimas de assaltos, sequestros relâmpagos e na maioria das vezes ficam sem os veículos. Em todas as zonas de Manaus ocorrem os problemas, mas principalmente na Zona Norte e Zona Leste, sem que haja uma ação específica por parte do sistema público para coibir o problema. “Temos vários exemplos da lentidão da segurança pública. No caso do Higson por exemplo, tentamos registrar queixa no primeiro dia, mas a denúncia não é aceita antes de 48 horas. Poderíamos tê-lo encontrado com vida ainda, se o alarme tivesse sido dado pelas polícias militar e civil”, diz um dos líderes do grupo ADM , Ivan Duarte.

Sequestro e resgate

E como se não bastassem os assaltos e latrocínios, a criminalidade tem aumentado o arsenal das práticas contra os profissionais. Depois de tomarem os veículos e colocarem em pânico os motoristas, eles escondem os carros e cobram até R$ 5.000 (cinco mil) de resgate para devolverem os automóveis. Quando o motorista paga o sistema de monitoramento e rastreamento evitam essa situação, mas a maioria prefere não gastar a mensalidade (em média R$50,00) e ficam à mercê desse tipo de crime. “Hoje não vemos como um motorista ganhar o sustento da família e ter saúde mental se não utilizar as ferramentas de segurança. É preciso conscientizar a todos sobre a necessidade de trabalhar com segurança, mesmo que seja preciso pagar um pouco por isso”, explica Tiago Rodrigues, membro 01 do grupo Lobos e Diretor Comercial da Cooperativa Amazon Eco Driver. “É preciso ter o rastreador e participar de uma equipe para ser monitorado permanentemente”, completou.

Solução

Não há uma receita para a solução da violência, mas diversas ferramentas têm sido desenvolvidas pelos próprios motoristas para que eles corram menos riscos no dia a dia. Uma delas é a participação dos profissionais nos grupos (existem pelo menos 40 em Manaus), pelos quais os profissionais se auto monitoram com o uso do celular, rastreadores e rádio. “Ninguém chega e ganha dinheiro sem correr risco. Em qualquer ramo da sociedade é preciso investir. No nosso caso o investimento é mínimo e a tranquilidade para o trabalhador e para as famílias é grande. Então é uma questão de consciência de cada um”, enfatiza Ricardo Pereira, motorista, líder de equipe e cooperado da Amazon Eco Driver. “Se usando todos os recursos ainda estamos a mercê dos bandidos, ainda mais rodando sozinhos sem nenhum acompanhamento. Isso é injusto com quem fica em casa nos esperando voltar de um dia do trabalho”, finalizou.

Brasil

Em diversos lugares do Brasil, motoristas que trabalham por meio dos aplicativos são vítimas da falta de segurança. Porém, com maior atenção os mesmos são atendidos e as soluções são buscadas pelos legisladores municipais e estaduais. Em toda e qualquer situação, o importante é ressaltar, que a organização da categoria é fundamental para que os motoristas tenho vez e voz junto às autoridades e isso só se dá em coletivos, justificando-se a necessidade de os profissionais estarem em harmonia com grupos, associações e ou cooperativas.

A Cooperativa Amazon Eco Driver, com sede no bairro Alvorada 1, oferece aos seus cooperados diversos serviços, sendo os principais deles:

-Assistência Jurídica, contábil;

-Descontos especiais na assistência médica e odontológica por meio de parceria com clinicas médicas;

– Descontos na compra de Pneus, Blindagem dos Pneus e Guincho;

– 20% na contratação da empresa GUARDIÃO (rastreamento e monitoramento);

– Parcerias com Oficina Mecânica, Funilaria e demais serviços para os veículos;

– Gasolina mais barata de Manaus no posto conveniado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Manaus

Procon-AM exige esclarecimento sobre combustível adulterado

O Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM) autuou um posto de combustível localizado na avenida Max Teixeira, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus,...

Heineken desrespeitou regras e cerveja perde qualidade no Brasil

A sede brasileira da Heineken alterou, há pelo menos três anos, a fórmula original que consagrou a cerveja em todo o mundo, sem comunicar...

Juliana Felipe de São Gabriel da Cachoeira Conquista Ouro nos JEBs 2024 e Orgulha o Amazonas

A talentosa atleta Juliana Felipe, da Acopajam, de São Gabriel da Cachoeira, brilhou nos Jogos Escolares Brasileiros (JEBs) 2024, em Maceió, conquistando uma medalha...

Polícia prende um dos suspeitos de estuprar e transmitir vírus do HIV para crianças e adolescentes

O técnico em edificações Rodrigo Wenderson Nunes dos Santos, 31, suspeito abusar sexualmente de crianças e adolescente e transmitir o Vírus da Imunodeficiência Humana...

Lançado Livro de Saberes Tradicionais Quilombolas, em N. Airão

  Um Estudo Sobre as Práticas Educativas na Escola Municipal Jaú Tambor Na noite do último sábado (8/6), Novo Airão, município da Região Metropolitana de Manaus,...
spot_imgspot_img

POPULARES

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img